Imprimir
PDF

Cine Vitória é revitalizado graças a recursos de emenda federal de Iran Barbosa

Escrito por George W. Silva on .

Pin It

Revitalização custou R$ 272 mil, garantidos pela emenda ao Orçamento da União, negociada pela Secult, através do Ministério da Cultura. Cine será reinaugurado oficialmente em junho.

 

Cine Vitória vai priorizar programação mais alternativaCine Vitória vai priorizar programação mais alternativaAracaju volta a ter mais uma opção de sala de cinema, além das disponíveis nos dois shoppings da cidade. Após uma revitalização completa, os aracajuanos, amantes da Sétima Arte, em breve poderão ter, novamente, como alternativa, o Cine Vitória, localizado na Rua do Turista, no centro da capital.

A sala de projeção, com capacidade para 130 expectadores, recebeu, entre os dias 10 e 16 de maio, em caráter experimental, o Festival Varilux de Cinema Francês. A Casa Curta-SE foi responsável por toda a produção local do evento.

Após a reforma, esta foi a primeira atividade do Cine Vitória, que tem a sua inauguração oficial prevista para meados do mês de junho deste ano, com a estreia do filme do cineasta Hermano Penna “Aos ventos que virão”, que teve cenas gravadas no Alto Sertão sergipano e apoio do governo do Estado.

A revitalização do cinema só foi possível graças a recursos provenientes de emenda parlamentar ao Orçamento Geral da União, no valor de R$ 300 mil, apresentada, em 2009, pelo então deputado federal Iran Barbosa, hoje vereador de Aracaju.

Com algumas adequações, a reforma e modernização do espaço foram viabilizadas através de um convênio, no valor de R$ 272.573,17, realizado entre o Governo do Estado de Sergipe e o Ministério da Cultura (MinC).

“É com muita alegria que vejo o resultado positivo de um recurso que se originou de uma emenda parlamentar que apresentei, em 2009, para a área da cultura. Aracaju, que infelizmente ainda tem um número muito reduzido de salas de projeção, passa a ter mais um espaço para a arte se manifestar, especialmente a arte cinematográfica”, externou Iran Barbosa.

O vereador fez questão, ainda, de parabenizar Rosângela Rocha, diretora-executiva da Casa Curta-SE, com quem dialogou, à época, sobre a indicação da emenda para a reforma do cinema.

Bons frutos

Rosângela: colhendo os frutos de uma parceriaRosângela: colhendo os frutos de uma parceriaPara Rosângela Rocha, a reabertura do Cine Vitória é o resultado de muita luta, da persistência em torno de um projeto que vai beneficiar a população com mais acesso aos bens culturais, a fim de superar o fosso de exclusão cultural que ainda assola o país, em especial os estados da região Norte e Nordeste.

“Para mim, ter o Cine Vitória reformado e entregue novamente ao público é um sonho realizado. Faltam até palavras para expressar os sentimentos. Colhemos aqui os bons frutos de uma parceria com um parlamentar compromissado com a cultura e com o poder público”, ressaltou Rosângela.

Ela relembra que foi justamente a partir da leitura dos dados negativos publicados na primeira edição do relatório “Cultura em Números”, do Ministério da Cultura (MinC), em 2009, que ela buscou o então deputado federal Iran Barbosa, do PT, para dialogar sobre emendas para Sergipe na área do cinema. Os números apontavam, por exemplo, que apenas 8,7% dos 5.564 municípios brasileiros possuem salas de cinema.

“Pensando em um jeito de mudar esses números, em conversa com o então deputado federal Iran Barbosa, conseguimos, através de emenda parlamentar, dialogando também com a Secretaria de Cultura do Estado, um projeto para resgatar o Cine Vitória, aproveitando a movimentação do Governo do Estado, na época, para revitalizar a Rua 24 Horas, hoje Rua do Turista”, conta.

O projeto buscava, também, salvar, de certa forma, o Cine Vitória, já que havia a possibilidade de ele ser transformado em um mero auditório para eventos.

“Apresentamos o projeto como Casa Curta-SE, mas passaram 2009, 2010 e 2011 e não repassaram os recursos. Repassamos então a proposta para Secult, que abriu o diálogo com o Ministério da Cultura, que viabilizou os recursos e, enfim, conseguimos o nosso objetivo, que era ter o Cine Vitória como mais uma sala de cinema para os sergipanos”, explica Rosângela.

Velhos e novos cinéfilos

A ideia agora é fazer do Cine Vitória um espaço de exibição de filmes alternativos ao circuito comercial das salas de cinema multiplex, da multinacional Cinemark, que opera nos dos dois shoppings da capital. “Estamos dialogando com várias distribuidoras. Queremos primar pela diversidade da cinematografia, dando prioridade aos filmes brasileiros, e sempre com ingressos a preços populares, porque ganha todo mundo, principalmente a população, por ter um bom equipamento de cinema, no centro da cidade. A proposta é popularizar mesmo o acesso”, revela a diretora e cinéfila.

Iran: parlamentar sempre priorizou a cultura  [Foto: César de Oliveira]Iran: parlamentar sempre priorizou a cultura [Foto: César de Oliveira]Rosângela pensa fazer do Cine Vitória um espaço cativo para velhos cinéfilos, mas também para a formação de novos cinéfilos. “Por isso vamos buscar fazer parcerias com as secretarias de Educação do Estado e de Aracaju para que possamos atrair os estudantes e trabalhar a formação desse público em cinema”, diz.

A proposta, para o vereador e professor Iran Barbosa, é mais do que acertada. “Fico ainda mais feliz e realizado, porque entendo que a cultura é um instrumento de trabalho dos educadores. Se tivermos os espaços de cultura da cidade voltados para que avancemos no processo pedagógico da qualidade do ensino, cumpriremos, efetivamente, com a tarefa de elevar os níveis culturais da população, contribuindo não só para o lazer, que é indispensável, mas também para o processo de formação e avanço intelectual dos nossos alunos”, comemorou.

Segundo Iran, permitir que alunos, especialmente de escolas públicas, tenham acesso ao cinema é uma forma de democratizar esse acesso e de contribuir para o sucesso do aumento nos índices de aprendizagem. “Está provado que os alunos que têm mais acesso à cultura são os que também têm melhor desempenho nas suas escolas”, relata.

Papel do parlamentar

Rosângela Rocha lembra que buscou o apoio de Iran Barbosa por ele sempre ter abraçado a cultura como espaço de atuação parlamentar, dialogando com vários segmentos culturais de Sergipe. “Só temos a agradecer pela sensibilidade dele de abraçar essa causa. Não é todo mundo que abraça a cultura como política pública. O Iran sempre teve seriedade e compromisso em promover a cultura. Dessa forma, demos a nossa contribuição no resgate do Cine Vitória. Agora é a sociedade abraçar esse espaço e frequentar mesmo, porque é isso que queremos: ver o acesso ao cinema e à cultura democratizado”, afirmou.

Iran Barbosa ressaltou que a cultura foi uma área que sempre procurou priorizar nas emendas que apresentou ao Orçamento Geral da União, enquanto deputado federal.

“Fico muito feliz e realizado ao ver o resultado dessa nossa proposta de emenda ao Orçamento que propiciou a reabertura do Cine Vitória e a disponibilidade de um espaço alternativo de projeção em nossa cidade. Tenho certeza que será um espaço muito bem utilizado e a população terá a oportunidade de nele ampliar suas opções de lazer, cultura e diversão. Uma emenda dessa natureza, que possibilita reabrir mais um espaço para o cinema, é realmente motivo de muita comemoração e alegria”, enfatizou o parlamentar e professor.