Imprimir
PDF

Vereador Iran Barbosa apoia ato contra privatização da Deso

Escrito por George W. Silva on .

Pin It

Parlmentar defendeu a Deso como empresa públicaParlmentar defendeu a Deso como empresa públicaO Vereador Iran Barbosa (PT) participou, na manhã desta terça-feira, 11/7, do ato organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos – Sindisan, em frente à sede da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Os trabalhadores paralisaram as atividades em protesto pela continuidade do cronograma instituído pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) com vistas a implementar uma possível privatização da estatal sergipana.

Na sede da Deso, hoje, seria realizada a segunda videoconferência entre técnicos da Companhia, do Consórcio Sanear Brasil – que ganhou o edital para realizar os estudos de viabilidade econômica – e do BNDES. Em função da manifestação, a videoconferência foi cancelada.

Em seu apoio aos trabalhadores da Companhia e ao sindicato, o Vereador Iran colocou a sua posição contrária a qualquer forma de privatização da Deso e de outras empresas públicas de saneamento por considerar os serviços oferecidos por elas essenciais para a população.

“Parabenizo o sindicato e os trabalhadores por esta disposição de luta para garantir esse que é um direito fundamental da população, o acesso à água e ao saneamento, e que não podem ser negociados de acordo com os interesses econômicos do capital privado”, disse.

Trabalhadores ocuparam durante todo o dia a sede CompanhiaTrabalhadores ocuparam durante todo o dia a sede CompanhiaIran lamentou que estejam transformando o Brasil, como se fez em momentos anteriores aos governos Lula e Dilma, num grande balcão de negócios. “Compete a nós, trabalhadores, resistir a isso”, apontou Iran Barbosa.

O parlamentar reforçou, em sua fala, o seu compromisso com a luta dos trabalhadores da Deso e colocou o seu mandato, na Câmara Municipal de Aracaju, à disposição do sindicato e da categoria. E conclamou os trabalhadores a manterem a luta contra as políticas de desmonte do Estado.

“A nossa luta não pode arrefecer. As cartas estão sendo dadas, mas o jogo ainda não foi definido. E é a nossa resistência que vai fazer este cenário mudar. A vitória depende da nossa capacidade de mobilização e de resistência. Quem pensa que nós, trabalhadores, vamos aceitar que os serviços públicos de água e esgotos do Estado de Sergipe sejam usados como meda de troca com o governo federal, que quer implementar a sua política de mais arrocho contra os trabalhadores, está muito enganado. Não vamos aceitar”, afirmou Iran Barbosa.